Pesquisar este blog

sábado, outubro 21, 2006

A JUSTIÇA DE DEUS.

A Justiça de Deus Independente de sua raça, cor, credo religioso ou grau de instrução, todo ser humano tem o sentimento de justiça gritando dentro de si. Muitas vezes o clamor sufocado no peito não pode ser expresso por causa do medo da opressão da injustiça. ¨Por esta causa, a lei se afrouxa, e a justiça nunca se manifesta, porque o perverso cerca o justo, a justiça é torcida¨ (Habacuque 1.4), diz o profeta. A justiça humana é definida como a virtude de dar a cada um aquilo que é seu. Mas a justiça divina vai muito mais além. Enquanto a justiça humana considera os méritos de cada um, aos olhos de Deus, se é considerado justo apenas aquele que materializa sua fé no Senhor Jesus, isto é, o praticante da Sua Palavra. Por essa razão que o Senhor Deus disse: ¨todavia, o meu justo viverá pela fé…¨ (Hebreus 10.38), e também ¨...mas o justo viverá pela sua fé.¨ ( Habacuque 2.4). O sentimento humano de justiça trata da observação da sua lei e de regras de conduta individuais e coletivas. Por exemplo, ninguém será punido na lei dos homens por ter ódio no coração contra outrem. Assim sendo, a lei dos homens diz respeito ao comportamento físico de um em relação ao outro. Mas a lei de Deus é mais abrangente, pois considera o ódio entre as pessoas como transgressão mortal. O Espírito de Deus ensina dizendo: ¨Todo aquele que odeia a seu irmão é assassino; ora, vós sabeis que todo assassino não tem a vida eterna permanente em si.¨ (1 João 3.15). Um mínimo de injustiça cometida entre os seres humanos é passível de morte eterna diante de Deus. Por quê? Quando a Bíblia se refere à justiça, na realidade ela está se referindo ao caráter de Deus. Sua pureza e santidade abominam qualquer tipo de impureza. ¨... o pecado é a transgressão da lei de Deus.¨ (1 João 3.4), ou seja, a corrupção de tudo o que é puro e perfeito. Por isso está escrito que: ¨A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça;¨ (Romanos 1.18). Quando se fala em pecado está se referindo indiretamente à injustiça e vice-versa. Portanto, o que para os homens pode ser considerado insignificante, para Deus pode ser tremendamente abominável, porque Seus olhos vêem muito além de atitudes físicas; Ele vê as profundezas da alma e pesa a intenção do coração. A Palavra de Deus, num todo, trata não apenas da Lei Moral e Religiosa, mas, sobretudo, da Lei do Espírito Santo, que perscruta o mais íntimo da alma. Ela trata da lei da consciência. Graças a Deus, por ter enviado Seu Filho Jesus, porque, mediante nossa fé nEle, somos lavados no Seu sangue e, portanto, justificados diante do Seu Pai. Quer dizer: por causa da nossa fé praticada nEle, temos paz com Deus, acesso à Sua presença e todos os direitos e privilégios às Suas promessas. Nenhum povo pode se considerar como nação se não houver a justiça. E a justiça, por sua vez, não pode existir sem a lei. Quando saíram da escravidão egípcia, os filhos de Israel eram apenas um povo, um amontoado de gente cujo tronco principal era Abraão. Deste veio Isaque e daí Israel. Somente se tornaram nação a partir do Sinai, quando então o Senhor Deus, através de Moisés, instituiu leis morais e espirituais. A partir daí deixaram de ser filhos de Israel para se tornarem a nação de Israel. Uma vez nação, os filhos de Israel tiveram de se submeterem à disciplina imposta pela sua condição. Até então a justiça e o direito eram feitos de acordo com a consciência das lideranças de cada tribo. Diante da lei constituída, Israel deixou de ser orientado pela consciência dos homens para ser dirigido pela Palavra de Deus. Esta consciência de justiça fez surgir no meio de alguns dos profetas de Israel o clamor pelo direito. E Asafe foi um dos tais que chegou no seu limite de aturação de ver tantas injustiças. E confessou, dizendo: ¨...quase me resvalaram os pés; pouco faltou para que se desviassem meus passos.¨ (Salmos 73.2). Por quê? Porque via saúde e prosperidade na vida dos perversos, enquanto os fiéis a Deus gemiam com uma vida enferma e miserável… Deus abençoe todos, abundantemente.

2 comentários:

Familia Alves disse...

Graça e paz minha amada pastora. Amo vc e louvo a Deus por sua vida e obediência ao chamado de Cristo. Permaneça assim como imagem e semelhança de Cristo.

familia Alves

Graicy disse...

OBRIGADA EM CRISTO JESUS por seu apoio e encorajamento..
Deus os abençoe rica e abundantemente. cordialmente pra Graicy, 05-112-06.